02 maio 2008

MP Suspende MARCHA DA MACONHA no DF depois de proibir em Salvador

A criança tá dando trabalho às elites do poder público.

"O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) conseguiu decisão liminar junto ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios para suspender a Marcha da Maconha, programada para o próximo domingo, dia 4 de maio, às 14h. Os organizadores do evento programaram marchas em várias cidades brasileiras.

Segundo os Promotores de Justiça, o material sobre o evento é divulgado em site suspeito de encobrir infrações penais, já que não tem o domínio "br". Ou seja, localizado no exterior. "Esta peculiaridade permite que os autores do site criminoso se escondam por trás da tecnologia avançada e impede que se saiba quem são e o que realmente querem", argumentam os Membros do MPDFT. "Não é descabido imaginar-se que eventos como a marcha da maconha sejam patrocinados por traficantes de drogas, vez que a eles interessa auferir lucro fácil e generoso, à mercê da miséria e da debilidade da saúde do povo brasileiro.""(texto completo)

Não vamos deixar de comparecer na catedral nesse domingo às 14h.



Dia: 4 de maio de 2008 - Domingo

Local: Cuiabá, MT
Horário: 14:00hs. Pça. Ipiranga

Local: Curitibá, PR
Horário: 14:00hs. Largo da Ordem

Local: Brasília, DF
Horário: 14:00hs. Catedral

Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 15:00hs. Pça. da Estação

Local: Fortaleza, CE
Horário: 14:00hs. Ponte Metálica

Local: João Pessoa, PB
Horário: 14:00hs. no Busto de Tamandaré

Local: Recife, PE
Horário: 14:00hs. Rua do Apolo, Recife Antigo

Local: Rio de Janeiro, RJ
Horário: 14:00hs. no Arpoador

Local: Salvador, BA
Horário: 14:00hs. Pça Campo Grande

Local: São Paulo, SP
Horário: 14:00hs. Parque Ibirapuera


Download do Flyer

Download de Banner

Download do Press Release



É crime fazer apologia da maconha, e não é essa a nossa intenção. Mas a realidade é que cresce cada vez mais o consumo dessa planta e, portanto, não adianta ser hipócrita e não falar abertamente desse assunto - deixar de fazer o único trabalho de prevenção possível: educar sem contar mentiras.

Neste exato momento milhares de pessoas estão fumando em toda parte e, se a polícia fosse se dedicar a todas elas, não teria tempo para cuidar de nenhum outro crime, dos verdadeiros crimes, daqueles dignos desse termo: assassinatos, roubos, estupros, corrupção, seqüestros, violência. Sabe-se que a polícia perde um tempo enorme desde a detenção de uma pessoa com maconha - às vezes apenas com um simples baseado ou bagana -, até terminar de preencher toda a papelada na delegacia para que o “maconheiro�? compareça mais tarde ao juizado – que por sua vez tem coisas mais urgentes pra julgar.

Os apreciadores e defensores da cannabis são pessoas iguais a você, cidadãos de bem que zelam por suas famílias, trabalham e pagam impostos. A maconha não torna a pessoa violenta, muito pelo contrário. Seus usuários são indivíduos que respeitam o direito alheio e querem ter seus direitos respeitados, como lhes garante a constituição brasileira.

Com a nova lei, esperamos que o consumidor nunca mais seja levado para uma delegacia. É uma perda de tempo e dinheiro, uma violação das liberdades individuais, além de falta de educação e de civilidade. Quando a população vai acordar para o absurdo da proibição da cannabis?

Um comentário:

Dark Angel disse...

Incentivar mais um vício é de uma idiotice sem par. Maconha destrói os neurônios, é só pesquisar as imagens de ressonância magnética. Além disso, querem transformar as FARC em empresa, já que ela é a maior protetora dos narcotraficantes da América do Sul. Cigaros, bebidas alcoólicas, lsd, ópio, crack, analgésicos potentes, soníferos, ansiolíticos, heroína, etc. Este é o mega-assédio deste planeta. O assédio bioquímico. Evitem e se protejam.